Beagle – Raças de Cachorro Categoria: Raça de cachorro | 10 de Outubro de 2012 | Por: Aline Ailetos 21

A raça Beagle é uma das raças de cachorro mais populares no país. Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro adulto ou filhote de Beagle, conheça suas principais características comportamentais e físicas e as principais doenças que comumente ocorrem nesta raça e veja se este é o cão ideal para você, sua família e sua casa.

Adquirir um Beagle como seu cachorro de estimação exige muita consciência e responsabilidade, uma vez que não estamos falando de um objeto e sim de uma vida, que é dependente e que se apega às pessoas com quem convive. Este é um compromisso de vários anos e você deve estar preparado para garantir todas os cuidados necessários durante todo este tempo.

Leia também: Você quer mesmo ter um animal de estimação?

É importante considerar, ainda, que o Beagle é apenas uma das diversas raças de cães e que para a escolha de uma é muito importante conhecer todas as suas características e necessidades para poder decidir se o Beagle será o mais compatível com você e com o que você pode oferecer a ele. Não escolha um cachorro Beagle apenas pela sua aparência e jamais tenha um cachorro de raça por moda ou por status.

Leia também: A escolha do seu gato ou cachorro de raça: comece por aqui

Então você está pensando em adquirir um cachorro da raça Beagle? Leia o texto abaixo e conheça um pouco mais sobre esta incrível raça de cachorro.

  1. Histórico
  2. Personalidade e Comportamento
  3. Características Físicas
  4. Doenças comuns à raça
  5. Adquirindo um Beagle

beagle

Histórico

O Beagle foi um dos primeiros cães rastreadores e desenvolvidos exclusivamente para a caça em bando de pequenos animais como coelhos e lebres a surgirem. A raça foi desenvolvida na Inglaterra, possivelmente a partir do Foxhound Inglês.

A data do surgimento da raça Beagle não é precisa, mas foi a partir do século XVI que o Beagle ganhou notoriedade e se tornou popular entre os caçadores ingleses. Sabe-se que monarcas como o Rei Henrique VIII e a Rainha Elizabeth I possuíam grandes matilhas de Beagles. Nesta época, contudo, o padrão da raça não era estabelecido e eram considerados Beagles cães de tamanho reduzido e que rastreavam sua caça.

O padrão da raça Beagle foi definido apenas no início do século XX e a partir de então ocorreu uma expansão da criação de Beagle na Inglaterra e em toda a Europa, chegando até aos Estados Unidos. Hoje, a raça é popular em todo o mundo, muito provavelmente devido a um famoso personagem, o Snoopy.

 

Personalidade e Comportamento

beagle correndo

Crédito: 2perceezy

O Beagle é um cachorro relativamente pequeno, bastante ativo, amigável com as pessoas e com outros animais de estimação e que não exige muitos cuidados especiais. Por isso, é comum que as pessoas o considerem um ótimo cachorro de companhia. Contudo, a raça foi desenvolvida para a caça, o que faz com que o Beagle tenha comportamentos de um cachorro caçador.

Dessa forma, o Beagle precisa de bastante espaço e de exercícios frequentes, não sendo indicado para viver em um apartamento, ambiente em que é comumente encontrado. É preciso levar o Beagle para passeios longos e regulares, além de oferecer um amplo quintal para que ele dê as suas voltas sem a coleira e se distraia com os diferentes odores do local.

Crédito: 2perceezy
beagle latindoDonos responsáveis jamais devem deixar seus animais andarem pelas ruas sozinhos. No caso do Beagle, é ainda mais importante não deixar que ele saia sozinho, uma vez que, como um bom caçador e farejador, ele certamente perseguirá o que quer que lhe atraia a atenção, fazendo com que ele se perca facilmente.

Beagles são cães independentes, porém não devem ser deixados sozinhos por muito tempo, graças a sua característica de caçador em matilhas. Assim como a falta de exercícios, a falta de companhia também pode fazer com que o cachorro se torne entediado e Beagles entediados são barulhentos e arteiros e irão destruir móveis e cavar todo o seu jardim, além de tentar escalar os muros. Pessoas que trabalhem fora o dia todo e que precisem deixar o seu cachorro sozinho em casa não devem adquirir um Beagle.

beagle e gatinhoApesar de dócil, cachorros da raça Beagle não são dos mais obedientes. Por isso, é preciso gastar considerável tempo e energia para educá-lo e para que você se imponha como o líder da matilha. Se tempo, disposição, paciência e pulso firme não são o seu forte, o Beagle não é um cão indicado para você.

 

Crédito: Claudio Matsuoka

 

Características Físicas

O Beagle é um cachorro robusto, de construção compacta e de médio porte, podendo medir de 33 a 40 centímetros. O pelo do Beagle é curto, denso e resistente às intempéries, o que faz com que não sejam necessários grandes cuidados com a pelagem.

Quanto às cores, os Beagles são mais comumente tricolores, com combinações de preto, branco e marrom, sendo os tons de marrom bastante variáveis. Ainda, são encontrados Beagles bicolores, os quais podem ser brancos e pretos ou brancos e marrons, além dos Beagles com manchas mosqueadas. Independentemente do padrão de cores do Beagle, a ponta da cauda deve ser sempre branca, uma característica que facilitava ser visualizado pelo caçador durantes as caças.

 

Doenças comuns à raça

Cachorros de raça em geral tem maior predisposição a determinadas doenças se considerar a população total de cães. Isto ocorre graças à intervenção humana na reprodução destes animais, o que é chamado de seleção artificial. Para entender o que esta seleção pode promover leia o texto “Considere os problemas das raças de cães e gatos“.

Dentre as doenças mais comuns do Beagle, pode ser citada a estenose pulmonar, a qual parece ter caráter genético, sendo, dessa forma, herdada entre as gerações de cães desta raça.

A estenose pulmonar é caracterizada por uma obstrução parcial do fluxo de sangue que sai do coração pela artéria pulmonar e que é transportado para os pulmões. Tal obstrução ocorre em geral devido a uma malformação de uma válvula que regula a saída do sangue do coração para a artéria pulmonar. Com esta obstrução, o coração passa a trabalhar mais para bombear o volume adequado de sangue. Dependendo do grau de obstrução, os sinais da doença podem variar e o cão pode desenvolver uma insuficiência cardíaca devido ao aumento de trabalho do coração.

Beagles também são propensos a apresentarem problemas oftálmicos, como o glaucoma, a catarata, a distrofia de córnea, o prolapso da glândula da terceira pálpebra a atrofia e a displasia de retina, as quais podem levar o cachorro à cegueira. A displasia de retina é caracterizada por um desenvolvimento anormal da retina que dependendo do grau de severidade pode ocasionar certa perda de visão ou até mesmo a cegueira total.

Por serem todas doenças hereditárias, cães com o histórico de alguma destas doenças em indivíduos de sua família não devem jamais ser utilizados para o acasalamento.

Ainda, donos de Beagles devem estar muito atentos ao peso de seus cães, uma vez que a raça apresenta propensão à obesidade, além de o Beagle ser um cachorro naturalmente guloso.

 

Adquirindo um Beagle

beagle filhote Crédito: Mom the Barbarian

Infelizmente, no Brasil encontramos um grande número dos chamados Beagles atípicos, que são os cachorros da raça que apresentam desvios comportamentais, físicos e até mesmo de saúde. Beagles atípicos podem, por exemplo, se tornar agressivos ou medrosos, o que não são características comuns da raça. Isto ocorre graças à popularidade da raça, o que faz com que existam pessoas explorando comercialmente a criação de cachorros sem qualquer preocupação e seriedade, apenas pensando no lucro da venda de filhotes de Beagle.

A criação de Beagles, assim como a criação de qualquer outra raça de cachorro ou gato exige conhecimento. Não basta apenas ter dois cães da raça para o cruzamento, é preciso conhecer a fundo a saúde e o temperamento, além da linhagem dos cães que serão acasalados para minimizar os desvios comportamentais e as doenças comuns à raça. Portanto, não coloque seu Beagle para cruzar sem qualquer conhecimento e não compre seu cachorro sem conhecer o trabalho do criador. Fuja das fábricas de filhotes, pois além de financiar o sofrimento e a morte de inúmeros animais, você muito provavelmente estaria adquirindo um Beagle atípico e com problemas temperamentais e físicos.

O Beagle é o cão ideal para você? Se a resposta for positiva, que tal antes de comprar procurar um Beagle disponível para adoção? Muitos Beagles são abandonados por serem comprados por impulso e precisam de um lar.

Aline Ailetos

Blog | Twitter | Facebook | Google+

Introvertida, observadora, bióloga de formação. Apaixonada pelos bichos de estimação e sensibilizada pela causa animal. Defensora da guarda responsável de animais domésticos.

© Meu dono é o bicho - Todos os direitos reservados.
Não é permitida a cópia parcial ou total deste texto. Plágio é crime previsto pela Lei nº 9610/08.

21 Comentários

  1. 26 de Dezembro de 2012 às 12:49 pm
    regina ramos

    ADOREI O ARTIGO, TENHO UM BEAGLE DE 16 ANOS JÁ MUDEI DE CASA PRA QUE ELE TIVESSE MAIS ESPAÇO, CUIDO DELE COM MUITO AMOR E CARINHO JÁ OUVI BARBARIDADES DE PESSOAS QUE NÃO TEM COMPROMISSO COM UM CÃO QUE ENVELHECE, DESEJO QUE AS PESSOAS TENHAM MAIS COMPAIXÃO E EMPATIA PELOS CÃES IDOSOS.

    • 27 de Dezembro de 2012 às 12:47 pm
      Aline Ailetos

      Olá Regina,
      Agradeço muito pela sua contribuição, inclusive por demonstrar seu amor pelo seu cão já idoso! É um belo exemplo, obrigada!

  2. 3 de Maio de 2013 às 11:13 am
    João Allan

    Muito bom o artigo, tenho uma fêmea tricolor de 2 anos e estou pensando em cruza-la com um macho bicolor, corro algum risco em relação a cor e saúde dos filhotes?

    • 6 de Maio de 2013 às 1:55 pm
      Aline Ailetos

      Olá João Allan,

      Se você não conhece o histórico de doenças e as características das gerações anteriores tanto da fêmea quanto do macho, há sim riscos. Eu particularmente não acho que as pessoas deveriam cruzar seus animais. Acho que este é um trabalho sério e que deveria se restringir a criadores.

  3. 27 de Maio de 2013 às 2:37 am
    Pâmella da Rosa

    Boa noite! Tenho um Beagle de 6 anos. Ele é muito hiperativo…
    Porem eu sai a tarde quando voltei ele estava com a aparência triste, não quer caminhar muito e esta com dificuldade de querer comer, tenho que dar a comida em minha mão ai ele come tudo, sendo que ele jamais negava uma comidinha, e fui fazer carinho na barriga ele deu sinal de dor. Vou leva-lo no veterinário amanhã cedo. Mas teria alguma ideia do que seria, estou apavorada, ele é um filho pra mim.
    Parabéns pelo artigo, realmente essa raça é para quem tem tempo e gosta de ser recebido sempre com aquela festa. Carência e hiperatividade é eles.

    • 28 de Maio de 2013 às 2:26 pm
      Aline Ailetos

      Oi Pâmella,

      Já levou o seu Beagle ao veterinário? Só ele pode te dizer com certeza o que ele pode ter. Estou aqui torcendo para que ele melhore! E fico feliz por saber de todo o seu carinho e cuidados com ele.

      • 29 de Maio de 2013 às 12:58 am
        Pâmella da Rosa

        Oii,
        Sim, amanhã ele fará uma radiografia.
        E ele me receitou um antigases.
        Mas só amanhã saberei o que realmente é. Mas hoje ele esta melhor fisicamente.
        Mas se Deus quiser não há de ser nada!

        • 31 de Maio de 2013 às 11:39 am
          Aline Ailetos

          Oi Pâmella,
          Que bom que ele já estava melhor.

          • 31 de Maio de 2013 às 9:43 pm
            Pâmella da Rosa

            Oi Aline,
            Já estou dando os medicamentos, sai o diagnostico ele ta com pico de papagaio. Mas é leve…
            Porem a rotina dele como medicações serão permanente na vida dele.
            Desde o primeiro dia do anti-flamatório ele reagiu super bem. Graças a Deus!

          • 4 de Junho de 2013 às 8:58 am
            Aline Ailetos

            Oi Pâmella,
            Obrigada por vir trazer notícias dele e por ter compartilhado esta experiência por aqui, pois é um exemplo de como se deve agir quando se percebe que há algo errado com o animal de estimação: levar ao veterinário, fazer os exames necessários e seguir o tratamento. Parabéns pela sua dedicação!

  4. 5 de Junho de 2013 às 12:37 pm
    Sérgio Vieira

    Boa tarde,
    Tenho um Beagle tricolor de cinco anos, passeio com ele duas vezes por dia, porém ultimamente está difícil passear com ele porque ao encontrar ou ver outro cachorro independente de raça ele fica muito brabo querendo avançar no outro animal, fica latindo muito alto e uivando. Quando acontece na rua passa logo mas o problema é quando dentro do meu condomínio porque o barulho fica muito principalmente dentro do elevador. Como devo agir? Adestrar? Ja me falaram até em castrar para dimiuir seu “comportamento dominante” O que fazer??

    • 7 de Junho de 2013 às 4:15 pm
      Aline Ailetos

      Boa tarde Sérgio,

      Dependendo da causa desta agressividade a castração pode sim ajudar no problema, além de trazer outros benefícios relativos à saúde e ao comportamento dele. Além disso, talvez seja necessário um trabalho de socialização com ele. Procure ajuda de um adestrador.

  5. 30 de Junho de 2013 às 8:39 pm
    nei francisco s. de azambuja

    ola. tenho em beegle tricolor com dez anos e meio. apesar de ter ficado com a pelagem bastante branca desde os 5 anos, ainda é muito ativo, gosta de brincadeiras e adora passear, não parece um cão idoso. é muito dócil e quer ficar sempre junto com a gente, de preferencia em cima da cama

    • 1 de Julho de 2013 às 3:29 pm
      Aline Ailetos

      Olá Nei,

      Obrigada pelo comentário! É sempre bom saber de cães idosos cheios de saúde!

  6. 30 de Julho de 2013 às 7:38 pm
    lidiana

    Olá. Uma amiga da minha filha quer doar filhotes de beagles e minha filhar quer, um e eu também quero.
    Mas, eu tenho um cachorro pequinês, e um coelho. Isso pode ser uma complicação pois os beagles nasceram para caçar coelhos e lebres.
    Mas ela disse que é uma oportunidade única, pois os beagles são uma raça muito cara e ela está doando.
    Então eu posso ou não posso ter um beagle.
    Lembrando que o meu coelho fica preso na gaiola mas eu solto ele 2x por dia. Vou agradecer muito se você puder responder!!!!!!.

    • 31 de Julho de 2013 às 3:41 pm
      Aline Ailetos

      Olá Lidiana,

      É bastante difícil afirmar que você poderá ou não ter um beagle por causa do seu coelho. A raça realmente foi desenvolvida para a caça, mas é sempre importante pensar que o temperamento varia de um indivíduo para o outro. E pode ser que ele não ache que o seu coelho seja uma caça, já que iria conviver com o coelho desde filhote. Porém, não posso dizer que não terá problemas, o que eu posso te dizer é que se você pegar o cachorro, que você não o deixe sozinho com o seu coelho, esteja sempre por perto.

  7. 23 de Outubro de 2013 às 4:23 pm
    Eduardo

    Estou escrevendo uma matéria sobre beagles para a revista Melhor Amigo. Preciso de “personagens”. Se algum dono de beagle estiver disposto a dar uma entrevista rápida (pode ser por e-mail), por favor, entre em contato comigo. A matéria sai com foto do cachorrinho. eduardovc@gmail.com

  8. 14 de Agosto de 2016 às 3:49 pm
    Luiz Henrique Nogueira

    Tenho uma filhote beagle e minhas filhas estão amando ela só tem um problema ela quer morder tudo

  9. 22 de Agosto de 2016 às 1:06 pm
    bruno

    estou pensndo em adotar um beagle mas não sei se e uma boa escolha preciso de conselhos

  10. 22 de Agosto de 2016 às 1:11 pm
    bruno

    estou a pensar em adotar um beagle mas não sei se e uma boa ideia preciso de ajuda!!

  11. 26 de Dezembro de 2016 às 11:44 pm
    Geovani

    É uma raça de cão que jamais volto a comprar. Algumas doenças: inflamação no ouvido (ortogard 84,00), obesidade (ração especial 286,00), glandula das vistas (ciprovet 120,00 + tears 75,00), gengivite (raspagem uma vez por ano 280,00), seborréia com formação de feridas (banho em petshop pra secar bem 35,00 + shampoo especial 55,00 + dermatologista 350,00 + pomada crema 25,00 + itl50 70,00 + racao hipoalergenica 280,00), vacinas anuais 275,00, vermifugo dontral 65,00, frontline nao pode pq tem alergia, dai compro da bayer por 180,00 etc

    Um cão eu comprei de uma veterinária chamada Marilia e outro do canil Sema. Fábricas de cães. Cachorros cheios de problemas e inférteis.

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados por *

*
*