Bem-estar animal. Por que se preocupar com isso? Categoria: Bem-estar | 7 de Setembro de 2011 | Por: Aline Ailetos 0

Os cachorros e gatos, têm sensações de fome, frio, dor e medo assim como nós seres humanos. Com isso, estes animais têm o direito ao bem-estar e é nossa responsabilidade como donos a garantia deste direito.

A resposta para a pergunta do título é simples e começo dando uma resposta a ela: porque eles tem os mesmos direitos que nós.

Seja qual for a motivação para isto, nós somos especistas. Acreditamos que temos o direito de subjugar a tudo e a todos os seres não humanos. Há quem ainda subjugue até mesmo os seres humanos. Há tempos temos em mente que podemos explorar todos os recursos do planeta, os animais e as plantas. Antes acreditávamos que tudo no universo girava ao nosso redor.

Quem que se compromete com a causa da proteção animal nunca ouviu aquela famosa crítica: “com tantas crianças abandonadas, você recolhe bicho, deveria adotar uma criança carente”. Um grande equívoco. Cada um tem suas aptidões, as paixões que o movimenta, sabe, ou deveria saber, o que dá conta de fazer, de sustentar. Alimentar e educar uma criança é o mesmo que a um bicho? E sempre haverá quem doe seu tempo e recursos a estas crianças, aos idosos, aos moradores de rua, assim como aos animais abandonados. Ainda bem que fazem algo em prol da sociedade, todos deveríamos fazer.

Mas não é esta a questão que eu quero abordar hoje. É sobre o direito dos animais ao bem-estar. Todos os seres sencientes, que tem emoções, sofrimentos, sentem dor, que percebem o ambiente a sua volta tem os mesmos direitos. Será que só o homem tem estas sensações? Então porque nossos interesses são mais importante do que os das demais espécies de animais? Não deveria ser.

É claro que, devido ao instinto de preservação da espécie, que todos nós e os outros animais temos, sempre priorizaremos a espécie humana. No entanto, esta prioridade não deve incluir a exploração dos animais. Se além de sencientes, somos conscientes, deveríamos nos preocupar com o limite que separa os nossos direitos e os direitos dos animais.

Aline Ailetos

Blog | Twitter | Facebook | Google+

Introvertida, observadora, bióloga de formação. Apaixonada pelos bichos de estimação e sensibilizada pela causa animal. Defensora da guarda responsável de animais domésticos.

© Meu dono é o bicho - Todos os direitos reservados.
Não é permitida a cópia parcial ou total deste texto. Plágio é crime previsto pela Lei nº 9610/08.

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados por *

*
*