Não é fácil ser dono de gato Categoria: Conversa | 1 de Fevereiro de 2012 | Por: Aline Ailetos 35

Cães e gatos são diferentes e por isso muitas pessoas dizem não gostar de gatos por não entender o comportamento felino. E muitas que gostam ainda deixam seus gatos soltos pelas ruas por não conhecerem bem as necessidades dos bichanos.

Antes de começar, gostaria de avisar que não estou aqui para reclamar dos bichanos, estes são animais maravilhosos! O desabafo é por conta dos seres humanos mesmo. É difícil ser dono de gato, pois muitas pessoas, na maioria dos casos as mais próximas, consideram-se no direito de criticar os nossos bichos e os nossos cuidados para com eles.

Os donos de cães, na maioria das situações, têm assunto garantido por algum tempo. Basta, em uma conversa qualquer, compartilhar alguma questão sobre os seus animais, que as chances de a outra pessoa também ter um cachorro e travar o diálogo é grande. Já os donos de gatos são especialistas em causar silêncio constrangedor em uma roda de bate-papo. É só começarem a falar sobre seus bichos, que as chances são muito grandes de o próximo comentário ser:

“Ahh… não gosto de gatos, eles são frios, traiçoeiros, gostam da casa e não do dono, se encontrarem alguém que dê comida em outra casa eles se mudam, nunca vêm abanando o rabinho e pulando em mim quando eu chamo…”

Atesto isso por experiência própria, pois quase sempre me acontece e na minha última conversa consegui falar de cães e encerrar o papo ao falar dos gatos.

imagem mulher e gato branco
Eu concordo que cada um tem direito a ter opiniões e de gostar ou não do que quiser. Com isso, muita gente faz questão do seu direito de não gostar de gatos e não sou eu que vou reprimir ou repreender tal direito. Porém, eu acredito que seja questão de sensibilidade, uns diriam até de educação, não sair despejando ódios ou desgostos sobre quem gosta ou ama o que você não gosta. Se você me encontrar falando dos meus amados bichanos, não precisa apontar e enumerar todos os defeitos felinos, apenas não alimente o assunto que logo ele será cessado. Apesar de eu não concordar com os defeitos que são geralmente estabelecidos aos gatos, pois acredito que eles sejam devidos ao desconhecimento da espécie e a comparação dela com a dos cães, que nos são bem mais familiares, dificilmente eu vá convencê-lo disso e você jamais me fará concordar com você. Eu sou uma amante inveterada, incondicional e declarada dos felinos e isso jamais mudará.

Outra situação, essa até mais grave e que me deixa furiosa, é a de pessoas que chegam a minha casa, vêem as telas nas janelas e dizem:

“Que dó destes gatos, são tristes, ficam presos o dia todo, gatos devem ser livres…”

Pessoas, as telas nas janelas são a maior prova do meu amor aos meus gatos, elas são o símbolo do meus cuidados com a segurança e saúde deles, é a única maneira a que eu me disponho a ser dona de felinos. Meus gatos são sim muito felizes e eles têm tudo o que precisam para viverem bem dentro de casa, inclusive eles têm várias distrações. O direito de criticar isso eu não dou a ninguém e ainda convido a todos a conhecerem os tópicos sobre a guarda responsável.

Leia também: Preservando a vida dos nossos gatos

Os gatos, e por extensão os seus donos, sofrem preconceito duplo. O primeiro, de pessoas que não conhecem e não querem entender o comportamento felino e que ficam, dessa forma, comparando gato com cachorro. O segundo, de pessoas que atém gostam de gatos, mas acham que eles têm os mesmos anseios que nós seres humanos. Muitas pessoas transferem a eles suas necessidades e seus desejos. Os nossos bichos de estimação devem ser sim livres, mas da sede, da fome, do desconforto, da dor, dos ferimentos e das doenças, do medo e do estresse e para expressarem o comportamento da espécie. Os animais levam a vida de uma maneira muito mais simples do que nós. Será que temos o direito de tornar complexa a vida deles também?

Leia também: Melhorando o bem-estar do meu bicho

Não condeno o desconhecimento, pois ninguém é obrigado a ter conhecimento sobre tudo. Contudo, convido às pessoas que se simpatizam pelos animais de estimação a não se acomodarem, a não ficarem presas a culturas passadas, ao senso comum. Nós temos que nos libertar desta acomodação, que não ocorre só quando o assunto é animais ou o comportamento felino. Nós temos que nos permitir evoluir em conceitos, pensar por nós próprios, questionar e até mudar de opinião quando convier. Isso é benéfico para os gatos, para os cachorros a até para a humanidade.

Aline Ailetos

Blog | Twitter | Facebook | Google+

Introvertida, observadora, bióloga de formação. Apaixonada pelos bichos de estimação e sensibilizada pela causa animal. Defensora da guarda responsável de animais domésticos.

© Meu dono é o bicho - Todos os direitos reservados.
Não é permitida a cópia parcial ou total deste texto. Plágio é crime previsto pela Lei nº 9610/08.

35 Comentários

  1. 24 de Maio de 2012 às 2:56 pm
    Jozzi

    Adorei o texto! Super me identifique!

  2. 26 de Setembro de 2012 às 6:21 pm

    Olá.
    Amei o seu texto! Realmente os gatos sofrem muito preconceito, várias vezes já passei por experiências assim como você, de estar conversando com alguém e só ao tocar no assunto de que possuo um felino, já ouço criticas…o que mais me incomoda é que muitas vezes quem critica nunca teve contato com gatos e mesmo assim fala do que não tem conhecimento! É difícil.
    Minha gata também fica dentro de casa e as janelas possuem telas e escuto os mesmos comentários, mas quer saber? Isso que é ter amor por um animal! Prefiro mil vezes tê-la protegida, feliz e bem alimentada dentro de casa, do que fora dela correndo riscos.
    Parabéns pelo seu site.
    Beijos.

    • 26 de Setembro de 2012 às 9:29 pm
      Aline Ailetos

      Olá Alinne,
      Obrigada por contribuir com o seu comentário. Fico muito feliz por saber que você mantém sua gata protegida dentro de casa, isso com certeza é a maior prova de amor que você pode dar a ela. Infelizmente, muitas pessoas não conhecem os felinos, mas mesmo assim se acham no direito de criticar esses animais incríveis e os seus donos que fazem o melhor por eles. Ainda bem que muitos de nós donos de gatos nos entendemos!
      Beijo.

  3. 12 de Janeiro de 2013 às 12:06 am
    Quiteria nunes

    Amo os meus gatos ja não ligo quando alguem fala da despesa e carinho que tenho com eles pois são meus companheiros. tinha dois agora minha filha adotou um esta no periodo de quarentena vermifugando tratando da animia ja esta lindinho brilhando o pelo e meu netinho AMO MEUS GATOS

    • 12 de Janeiro de 2013 às 10:07 am
      Aline Ailetos

      Olá Quiteria,
      Obrigada pelo seu comentário! E fico feliz por saber do carinho que você tem pelos seus gatos e pelo seu novo netinho felino!
      Abraços.

  4. 5 de Março de 2013 às 7:05 pm
    Céci

    Aline, pela primeira vez estou criando gatos. Na verdade, gatas: duas meninas da raça Ragdoll. São animais fantásticos, mas, estou sentindo a diferença entre contar as façanhas de cadelas e contar as façanhas de gatas rsrsrs. Impressionante! Mas, aqui e acolá, vou lendo sobre gatos, comentando alguma coisa com amigos e desmistificando muitas impressões erradas que as pessoas têm sobre os felinos domésticos. SÃO FASCINANTES! AMO MINHAS MENINAS! Eu não poderia querer companhia melhor do que elas! Abraços!

    • 6 de Março de 2013 às 10:36 am
      Aline Ailetos

      Sim Céci, infelizmente é muito fácil de perceber a grande diferença entre falar sobre cães e falar sobre gatos!
      Fico feliz por saber que agora temos mais uma apaixonada por gatos contribuindo para desmistificar impressões erradas!
      Abraços, saúde para você e suas meninas!

  5. 13 de Março de 2013 às 5:43 pm
    Cacilda

    Oi Aline
    O meu gato sofre mais preconceito ainda aqui no predio que moro! Como a maioria das pessoas sabem que peguei na rua, comentam que estou gastando muito dinheiro com um gato de rua. Estava chegando e uma senhora veio e me disse: Cacilda vc joga dinheiro fora com veterinario , ração brinquedinho, esse gato é de rua. Olhei p cara da mulher e disse: ele estava na rua pq alguém sem coração jogou na rua. E qto ao fator gastar o dinheiro é meu e gasto da maneira que quiser.E qto ao meu gatinho ele não é de rua pq ele mora em um apto chic tem caminha, edredon, e uma poltrona bem gostosinha p ele arranhar,,,
    Gato arranha tudo q ve pela frente, mas como meu tapete ja tá velho acostumei ele arranhar o tapete. pq arranhador comprei 2 e ele nao quis nenhum, brinquedinhos?? tb não adora um barbante com uma bolinha feita de sacolinha de plastico.
    Aline penso que ja nem é mais preconceito, são pessoas solitarias de mal com a vida..e ficam cuidando da vida alheia..amo animais..e cada um tem o animal que quiser , coelhos, peixes, tartaruga, etc, o importante é amar os animais ,,

    • 13 de Março de 2013 às 9:58 pm
      Céci

      Oi, Cacilda!

      Olha, não ligue para os vizinhos. Na verdade, estão com inveja porque você está feliz com seu gatinho. E, como você disse, o dinheiro é seu! Não importa se o animal é de raça ou não. Importa o quanto de amor, carinho e cuidado oferecemos a ele. Tive um cachorro vira-lata que era o máximo, e eu o tratava como se fosse um Cão de Wimmer, que era a raça da mãe dele. Isso é intriga da oposição!

      Abraços!

      Célia

    • 16 de Março de 2013 às 9:16 am
      Aline Ailetos

      Oi Cacilda,
      A Céci tem toda razão, não ligue para seus vizinhos! Eu não vejo nenhuma diferença de um animal que veio da rua para um animal de raça, afinal estamos falando de vidas e não de objetos. Cães e gatos sem raça têm os mesmos direitos a cuidados veterinários, alimentação de qualidade, brinquedos, conforto e segurança que os cães e gatos de raça têm.

  6. 16 de Março de 2013 às 10:30 am
    Cacilda

    Ola, Ceci e Aline, o meu primeiro animal de estimação que tive foi com 11 anos, estava passando em uma rua e vi dois meninos jogando em uma poça d’agua uma cadelinha pretinha, fiquei nervosa com os moleques e acabei batendo neles, peguei a cadelinha e levei p casa, minha mãe não gostou muito, mas como meu irmão tb ficou com dózinha dela, ela ficou conosco 14 anos, morreu velhinha e ja nem tinha dentes . Casei e nunca deixei de ir na casa de meus pais visitá-la. Lembro que quando ficava triste ela vinha ficar do meu lado e me olhava e se chorava via lagrimas dos olhinhos dela.
    Foi o animal que mais amei . Tive outros cachorros todos pegos na rua, eu e meu irmão sempre pegavamos cachorros na rua , não os que estavam passeando felizes, mas os que estavam sendo maltratados.
    O gatinho que peguei na rua é Tigrado e branco e pelagem semi-longa.
    Ele é escovado todo dia, o pelo dele parece veludo de tão macio que fica com os cuidados.
    Ele é muito fofo :)

    • 21 de Março de 2013 às 5:56 pm
      Aline Ailetos

      Cacilda,
      Minha primeira cachorra eu tive com 7 anos de idade e ela viveu conosco por 15 anos! Depois vieram outros cães e há quase 4 anos meus três gatos. Não me imagino vivendo sem nenhum animal de estimação em casa!
      Seu gato deve ser muito lindo!

  7. 21 de Março de 2013 às 8:41 pm
    Cacilda

    Boa noite, Aline!
    Tb não me imagino vivendo sem nenhum animal de estimação! Depois que me casei tive passaros.Meu ex marido nunca gostou de animais, peguei uma cadelinha na rua ele sumiu com ela, disse que deu p um casal de amigos , nunca fiquei sabendo quem eram esse casal . Qdo meu caçulo estava com 16 anos ganhei o periquito tuim, filhotinho um senhor que mora no predio pegou no ninho que teve ter caido de alguma arvore e trouxe p mim!
    Ele sabe que amo os bichinhos, meu marido começou querer joga-lo pela janela. Poxa ele nem tinha asinhas p voar , perdi a paciência e mandei ele embora..hoje sou divorciada e feliz com meu periquitinho e meu gatinho..
    O Lorinho e o Nick!
    Aline ele não é um gato de raça mas parece um tigre, a cabeça dele é um tigre perfeito.
    Ele agora ja faz festa qdo chego, e jé começa a pedir um brinquedo, uma caixa de papelão, uma sacolinha de supermercado, ele vai pegando tudinho e coloca dentro da caixa.
    E ai de quem colocar a mão nos brinquedinhos meu filho que fala..comprei muitos brinquedo e ele só quer lixo..rsrs
    O veterinário falou p eu comprar Cat Nip, passar no arranhador e nos brinquedinhos dele, que ele vai correndo brincar por conta do cheiro do produto.
    Disse que é bom p o Nick não ficar estressado!
    Sem estresse, meu gatinho é tranquilo, agora que esfriou ele tá calminho, mas em maio vou leva-lo p castrar.É tão gostoso acordar e ter um animalzinho em casa né? Eles são nossa alegria..

    • 28 de Março de 2013 às 9:52 am
      Aline Ailetos

      Olá Cacilda,
      Na sua situação eu também me divorciaria… hehe! Não me imagino com alguém que não goste de animais.
      Eu acho que é normal os gatos gostarem de “lixo”. Os meus também adoram caixa de papelão e sacola, mas eu tenho um pouco de receio com sacola. Tem um ratinho branquinho que é um dos únicos briquedos que eu comprei e que eles gostaram. O arranhador deles está destruído, agora eles arranham tapetes e uma poltrona velha!
      Sobre o catnip, eu comprei uns ratinhos que vinham com catnip uma vez, eles ficaram meio malucos, mas o efeito dura bem pouco!

  8. 28 de Março de 2013 às 10:15 am
    Cacilda

    Aline como vc fez para que seus gatinhos não arranhem os moveis da casa toda!
    O Nick no sofa ele não sobe, agora o tapete nem esquento pq já esta na hora de comprar outro..rsrs..ele acorda, pula da cadeira vai p o tapete se esitca bem e arranha com gosto!
    Comprei mesa e cadeiras p sala de jantar, vou deixar uma cadeira da mesa velha p ele não sentir tanta falta da cadeira.
    Só uma coisa que não consigo mesmo é a cadeira do computador do meu filho, ontem bati na cadeira com um pano de prato e disse Nick ja falei q ai não pode!
    Ele desceu foi p cadeira dele e ficou magoado a tarde toda, meu filho chegou ele não fez festinha e continuou magoado>
    Depois de muito tempo, ele desceu da cadeira e foi p o tapete, fui sentei no tapete ele se aproximou deitou a cabecinha no meu colo e ficou quetinho , fiz carinho agradei, peguei bolinha brinquei com ele, mas não demorou muito p ele ficar magoadinho de novo.
    Detalhe ele dormiu na cadeira do meu filho.
    Na cadeira do meu computador ele nunca subiu, mas ele adora a cadeira do meu filho, chinelo etc..
    Quando meu filho viaja a trabalho ele liga e conversa com o Nick, ele escuta a vóz do meu filho e fica feliz..
    Se ele não escutar a vóz do meu filho ele fica miando e procurando meu filho.
    Arranhador ja comprei 2 ele não quis , pensei em comprar um tapetinho menor e ensina-lo a arranhar o tapetinho .
    Vou comprar um tapete e não vou proibi-lo de ficar no tapete, mas acho q antes tenho que acostuma-lo com o tapetinho dele.
    Nem esquento com a bagunça que ele faz na sala, de manhã quando acordo tem pedaços de papelão pela sala, bolinhas de papel, barbante, ele brinca muito, se brinca pq tem saude e esta feliz.
    Sacolinha de plastico que fazia bolinha joguei no lixo, agora só bolinha de papel, são frageis as sacolinhas e fiquei com medo dele engasgar com o plastico .
    Obrigada pelas dicas, e se vc puder me ajudar nessa parte de não deixar ele magoadinho , fiquei com muita dó dele tadinho ;(
    Otimo fim de semana prolongado.
    Abraços

    • 2 de Abril de 2013 às 8:22 pm
      Aline Ailetos

      Oi Cacilda,
      É realmente muito difícil proibir o gato de arranhar os móveis! O jeito é tentar repreender sempre que ele estiver arranhando algo que não pode, mesmo que ele fique magoado por um tempo… hehe! E procurar alternativas para ele arranhar.
      Os meus arranham a minha cadeira do computador, mas ela já é velha, então nunca liguei. A poltrona é deles mesmo, assim como os tapetes. Eu moro no fundo da casa dos meus pais, então tudo o que tem aqui eles podem arranhar! Quando deixo eles darem voltas pela casa toda eu tenho que ficar de olho para não irem arranhar o sofá, mas isso pelos meus pais, acho que quando tiver o meu sofá, vou deixar que arranhem. Prefiro aceitar e conviver com as características dos felinos do que viver sem eles!
      E sobre as bolinhas de sacolinha, eu já fiz para os meus e eles adoraram, só que eles as destruíam e eu fiquei com receio. Então fiz algumas com plásticos mais resistentes, como de pacotes de feijão, por exemplo, e cortei as pontas que sobraram. Tenho uma gata que corre por tudo chutando a bolinha. Se for fazer para o Nick, por favor fique de olho para ver se ele não tenta rasgar a bolinha. A da minha gata ainda está intacta!
      Abraços, tenha uma ótima semana!

  9. 10 de Julho de 2013 às 8:33 am
    Fernanda

    Temos vários bichos entre eles 3 gatos que convivem numa boa…Não precisa gostar de gatos, apenas respeitá-los.

    • 11 de Julho de 2013 às 2:34 pm
      Aline Ailetos

      Com certeza, Fernanda! Obrigada pelo comentário.

      • 13 de Julho de 2013 às 3:22 am
        Céci

        Olá, Pessoal! Meus gatinhos adoram bolinhas de papel, principalmente aquele papel de Cupom Fical. Pensem em três gatos que param de comer quando eu amasso um papelucho daqueles? kkkkk Uma graça! Eles têm uma caixinha de papelão na cozinha, daquelas que se pega em frutaria, e tem um monte dessas bolinhas lá dentro. Quando querem brincar, pegam umas lá e saem correndo pela casa driblando melhor do que Neymar kkkkkk. Agora, a questão do arranhar… Olha, para sofa, eu sugiro mandar colocar o Acquablock. Fiz isso no meu sofa e o tal tecido eles não conseguem arranhar. Sabe aqueles colchões de beira de piscina, com um tecido que lembra couro? Pois é! É aquele! Não é a coisa mais estética do mundo, mas os gatos e eu convivemos em paz. E, tem uma cama box de solteiro no quarto de hóspede, antiga, que eles curtem arranhar a base. Também relaxei, porque fora isso, tudo no meu apartamento está estruturado para evitar estresse com os bichanos: nada de fotos espalhadas ao alcance, bibelôs pelos móveis ou coisas que causem desgaste. Vivemos em perfeita harmonia! Beijos!

        • 13 de Julho de 2013 às 9:30 am
          Aline Ailetos

          Céci,
          Uma das minhas gatas destrói bolinhas de papel! A outra adora, quando amasso um papel ela corre perto de mim para ganhar a bolinha, mas esta tem vida curta. Quando a outra pega ela deita com a bolinha e começa a rasgar com a boca!
          Sobre o Acquablock, acho que é realmente o tecido mais indicado para quem tem gatos, parece que é o único que resiste às unhas!
          Obrigada pelo comentário! Abraços.

  10. 11 de Julho de 2013 às 3:07 pm
    Cacilda

    Ola Aline, tudo bem? (Espero que estejam todos bem :)
    Comprei brinquedos para o Nick , o rarinho ele as vezes brinca, agora as bolinhas macias que tem penas ..como ele gostou..ele esconde debaixo do tapete..deita e fica olhando para as presas…me divirto brincando com ele de caça..ele foi pegar uma caça meti minha mão boba ..putz levei uma unhada, mostrei p ele e fiz buáááá, Nick veja vc fez dodoi..ele deu uma lambinha no meu dedo e foi magoar….
    Não tem jeito Aline, Nick magoa msm..Mas cheguei pertinho dele fiz carinho e disse ..Nick veja o dodoi sarou, vamos brincar de caça? ahhhhhh e começou tudo de novo…meu filho olha e fala…..mãe fico imaginando como vc era qdo criança ;)
    Quando estou brincando com Nick me transtormo em uma criança :)
    Minha netinha que fala…..ah vovó não vem me atrapalhar, estou brincando de casinha com o Nick.rsrs
    Nunca tive gato, estou aprendendo tanta coisa com o Nick, pq são totalmente diferentes de cachorros. mas o amor..ah sim existe ..de uma maneira diferente, são mais independentes, vai no colo qdo quer e as vezes entorta a carinha , acho q ele pensa assim: essa minha mãe é totalmente diferente da outra que tive, deixa eu dar uma esnobada ;)
    Aline o vet disse q ele não engordou, mas está mais bonito, a pelagem e o corpo dele ficou mais bonito depois da castração.
    Fofo d+ :)
    Abraços p vc..os humanos e os bichanos..

    • 13 de Julho de 2013 às 9:21 am
      Aline Ailetos

      Oi Cacilda,
      Acho que não existe dono de gato que não receba uns arranhões de vez em quando… rs.
      Gatos são sim bastante diferentes de cachorros. Acho que é por isso que muita gente diz não gostar de gatos, porque espera que eles se comportem como os cachorros, mas são espécies muito diferentes.
      E o Nick é mais um exemplo de que a castração não é a responsável pela obesidade e sim os hábitos do felino (ou do canino).
      Abraços,
      Ótimo fim de semana.

      • 13 de Julho de 2013 às 6:18 pm
        Céci

        Oi, Cacilda!

        Olha, essa questão de obesidade é bem interessante… Os meus três gatos já vieram do gatil castrados, e tem peso normal para a raça e idade. Já na casa de mamis, Florzinha e Lindinha, que são irmãs, meio que no jeitão Garfield, engordaram muitoooo depois da castração. Nina, que é uma “sialata” sapeca, engordou um pouco, mas nem tanto quanto elas. A ração deles é ótima: Golden para gatos castrados. Mas, tal qual os pais delas, são muito, mas muito gulosas mesmo. Se deixar, mastigam o dia todo! Uma coisa de doido rsrsrsrs! Aí, conversando com a veterinária, vamos dar mais um tempinho, continuar maneirando na quantidade de comida, e se não melhorar farei um tratamento alimentar específico com elas. Como disse a veterinária, não é questão de comida. Muitas vezes, é uma tendência que o gato tem de engordar, assim como uma pessoa também pode ter. E fiz exame de sangue em todas. Saúde 100%, mas elas tem uma tendência de gato bonachão, tipo Gafield, não gostam de fazer esforço que não seja mastigando kkkkk.

        Beijos!

        • 14 de Julho de 2013 às 4:00 pm
          Cacilda

          Ola, Ceci,
          Meu gato peguei na rua, a idade certinha dele o Vet não pode afirmar certinha pq ele tem três dentinhos quebrados! Mas calculou entre 3 a 4 anos!
          É um SRD muito amoroso e dengoso, e como sempre falo para Aline , rsrs ele magoa se vc falar com ele bravo! Tipo Nick nããão pode, pronto la vai ele ficar magoado, ele tem a cadeira preferida para ficar magoado!
          Ele ficou mais bonito depois que foi castrado, a pelagem tá muito fofo!
          Penso que ele deve ter uma mistura de persa ou algo do genero, pq ele tem o pelo semi longo e solta pelo demais, escovo todos os dias , mas mesmo assim ele solta muito pelo.
          Como já fez todos os exames e sua saude esta 100% , então fico tranquila.
          Ceci ele brinca bastante, apesar de ser comilão, corre muito e esconde suas caças em baixo do tapete, escrivaninha, ou seja onde tem um espacinho nos moveis ele esconde suas caças.
          E quando ele cisma de brincar de esconder de mim? rsrs..ele me vê e corre e se esconde , ele esconde a carinha e pensa que tá bem escondidinho, tem noite que fico ate quase 00.00 hs brincando com ele de esconde conde…
          Não entendo muito de raças de gatos, sei que tem uma raça que vi pela net de gatinho persa de orelhinha viradinha, achei lindo, mas como era filhotinho , todos filhotinhos são fofinhos e lindos né?!
          Estou aprendendo muita coisa sobre gatos aqui no blog da Aline, nunca tive gato, ainda tenho muito que aprender.
          Abraços

          • 15 de Julho de 2013 às 1:33 pm
            Ceci

            Oi, Cacilda! Já vi que o Nick é o cara kkkkk. Cheio de dengo… Minha Sophie é assim. Nada de berrar com ela rsrsrs. Fica ressentida mesmo! Estou como você: comecei a ter gatos recentemente. Sophie chegou na minha vida ano passado, em agosto, e de lá pra cá me empolguei muito com os felinos. Chiara veio em janeiro, Oliver em junho. Os três são da raça Ragdoll, absurdamente peludos rsrsrs. Já estou me programando para mais três, da raça Main Coon, mas ainda não é certeza. Como disse para minha mãe, adoro cachorros, mas gato é a companhia certa para mim rsrsrs. Deveria ter tido gato desde pequena, pois combinam com minha personalidade, com meu jeito de ser: independentes, não tem aquela coisa do cachorro de carência, de exigir carinho 24 horas do dono, e são extremamente limpos, afinal, como seus ancestrais não domesticados, escondem as fezes e urina desde pequenos para evitar que os predadores os encontre. Se bem que Chiara tem nojinho do próprio coco, então não enterra kkkkkk. Sophie e Oliver enterram para ela kkkkkk. Olha, o mais importante não é se o gato tem ou não uma raça definida. O importante é o que você faz: acolhe, cuida, dá carinho, ofereceu ao Nick uma oportunidade de ser feliz em um lar, e isso não tem preço. Mamis tem três gatas SRD na casa dela, e são tão bem tratadas quanto os da minha casa: vacinas, ração de qualidade, afagos, dengos, tratamento com respeito, como todo animal merece ter. Quem não tiver essa pré-disposição de cuidar, de ser uma pessoa cuidadora, melhor não inventar de ter animal de estimação, pois eles necessitam de cuidados tanto quanto um ser humano. Identificar a raça, penso eu, é vantajoso para te auxiliar a lidar com comportamentos que o Nick tenha relacionados às raças que fazem parte da origem dele. Fora isso, não faz a menor diferença mesmo! O importante é o carinho e o cuidado. Outra coisa… Os pelos dos gatos, até onde sei, caem mais, ou menos, em função do clima. Se está muito quente, meus gatos sofrem uma redução sensível dos pelos, porque não necessitam se aquecer, enquanto que no inverno, como agora, estão mais fofuchos, pois precisam dos pelos para se aquecerem. Na casa de mamis tem uma “sialata”, Nina, que tem pouco pelo, e perde pouco pelo, mas que para dormir no inverno fica bem grudada e enrolada com as outras duas, que são peludas, porque ela sente mais frio. Pergunta: o Nick curte tomar banho? Ele aceita uma ida no pet shop para uma chuveirada perfumada rsrsrs? Espero que Nick continue te dando muitas e muitas alegrias, Cacilda, sendo um doce e agradável companheiro nas madrugadas qualquer que seja a fase de vida dele. Beijos!

        • 15 de Julho de 2013 às 8:48 pm
          Cacilda

          Ola, Cesi penso que meu Nick é uma mistura de raças por ter o pelo semi longo, e mesmo no inverno ele solta muito pelo.
          Banho ele tomou dois no verão.
          Qdo eu peguei da rua no sabado, na segunda ligo pro Vet e marco horario, para consulta e banho.
          Conheço o Vet pq levei meu periquito tuin qdo ele ficou dodoi no pezinho, e como ele curou ganhou minha confiança!
          O Periquitinho já está comigo tem 17 anos, o ninho caiu e o rapaz q pegou me deu sabendo o qto gosto !
          Chego eu no Vet com um gato sujo, cheio de pulgas e qdo falo q peguei na rua a moça que vai dar o banho entra em pânico!
          Colocou fucinheira, ele miava tão tristinho e não teve nenhuma reação de morder ou arranhar.
          Ela ficou sem graça, tirou a fucinheira e me pediu desculpas!
          Mostrou os arranhados que tinha nos braços dos gatos de raça..rsrs
          Menina incrivel, ele me olhava como se já estava comigo a muito tempo.
          Hoje ele já faz as artes dele, é teimoso, e qdo falando mais alto Nick não pode ele magoa.
          Vc mora em uma casa certo? pq como vc mesmo diz ja programando p mais 3!
          Moro em apto e já estou na terceira idade, p mim fica dificil ter mais 1, pq ja tenho o Lorinho.
          Fico na dúvida se ele precisa de um amiguinho, outro gatinho, faço tudo pelos meus bichinhos, fico ate de madrugada p limpar a caixinha de areia, pq se ele fica totozinho e não limpar ele faz xixi fora da caixinha, ele gosta do seu banheirinho bem limpinho ;)
          Excelente semana, p vc Céci, Aline, e os bichanos..e a familia humana :)

          • 16 de Julho de 2013 às 4:36 pm
            Céci

            Oi, Meninas!

            Que nada, Cacilda! Sou maluca mesmo! Moro em um apartamento de 60 m rsrsrs. O que estou fazendo para melhor acomodar os pimpolhos é um conjunto de prateleiras, com borda de segurança de uns 15 cm, além de um móvel na sala, em um canso “morto”, que terá uma escada, cujos degraus serão gavetas para guardar coisinhas dos fofuchos, e no armário guardarei as caixas de transporte deles. Dessa forma os 06 gatos ficarão bem acomodados por aqui. Além do mais, o banheiro da secretária foi roubado dela rsrsrs. Ela adora os bebês, então tudo tranquilo! O banheiro é totalmente deles! Liteiras, espaço para banho e secar, denguinhos totais para meus fofuchos. Quanto a você encontrar uma companhia para Mr. Nick, eu acho bacana. Dá um trabalhinho a fase de adaptação, principalmente se o bichano for ciumentinho, mas vale à pena. Ele tem com quem brincar daquelas coisas mais radicais de gatos que para nós se transformam em arranhões kkkkkk. Sugiro uma menininha castrada. Vai que rola um “imprinting”, no melhor estilo Crepúsculo, e eles se apaixonam kkkk. Aproveitando, para vocês que curtem gato, conhecem o livro “Resgatos – Histórias de Um Gato Maloqueiro”? A autora, Maria Cecília Quideroli, é dona de Romeu, um gato fora de série. A compra do livro é direto com ela. Procurem na internet e encontrarão o site do trabalho que ela faz em Blumenau para castração de gatos de rua. O livro é uma delícia! Só para GATEIROS e GATEIRAS rsrsrs. Beijos e ótima semana pra vocês também!

          • 18 de Julho de 2013 às 2:58 pm
            Cacilda

            Ceci eu já fico de olho no Nick p ele não pegar o meu Lorinho, é como te disse estou na terceira idade e viajo para casa de minha filha que mora em outra cidade, então fica complicado.
            E já percebi que o Nick é ciumento, tem uma amiga do meu filho que tem uma gatinha, ela trouxe e o Nick não quis saber de brincar com ela>
            Ficou com ciumes dos brinquedinhos e só não apanhou da gata pq ficamos de olho.
            Ele é medroso, dengoso, ciumento, e qdo viajo levo o Lorinho e meu filho fica com ele!
            Acredita que telefono e falo com o Nick?! Ele escuta a minha vóz e dá aquele minhadinho dengoso, nossa eu fico com o coração apertado .
            Nunca fico mais que uma semana, não aguento de saudades dele.
            Não levo pq já vai a gaiola do Lorinho e na casa de minha filha tem 2 cachorrinhas e 2 cachorrinhos, sendo um casal de raça e 1 casal que ela pegou na rua abandonados.
            E como não tem tela de proteção Levar o Nick nem pensar.
            E o Nick p ir ao Vet já fica choramingando, ele detesta sair do apto.
            Acho que gato não gosta de passear, tenho quase ctz que não.
            Nem era para eu ter animais de quatro patas, mas peguei ele por dó, e como todos meus amigos (as) e os amigos (as) de meus filhos já tem animais , fiquei com ele, pq não tive coragem de colocá-lo para doação!
            6 meses que ele está comigo e só de pensar que alguem possa judiar dele, não doei, não dou e não empresto ;)
            Depois que descobri na net que uma senhora que se dizia protetora dos animais durante 1 ano matou uns 3 mil gatinhos, até de quem se diz protetores dos animais fico com é atras.
            Liguei p uma ong que se dizem protetores de animais, pedi endereço p conhecer o local, ver os animais, gatos e cachorros.
            Ia fazer doação de cobertozinhos, ração, mas não quiseram me fornecer o endereço !
            Tenho um amigo que pegava gatinhos da rua e colocava no face para doação, falei p ele cuidado, tem pessoas que pegam e acabam jogando de volta na rua ou fazem maldades.
            Ainda mais que ele dá sem castrar.
            Vi na net fotos da raça de seus gatinhos, são lindosssss..
            As gatinhas da Aline e o gato são lindosssssss..uma fotura :)
            Dá vontade de pegar no colinho ..
            O Nick agora só quer a toca, mas pego e ele fica me olhando , acho que ele pensa assim: que mãe chataaaaaa……hehehe
            Abraços

          • 20 de Julho de 2013 às 9:39 am
            Aline Ailetos

            Eles são lindos mesmo! Coruja nada! :D
            E o Nick também é lindo demais!!!

  11. 13 de Julho de 2013 às 3:17 am
    Céci

    Olá, Pessoal! Minha “cat family” cresceu. Agora tenho Sophie, Chiara e Oliver, o meninão da casa rsrsrs. Ele é um dengo, e economiza até no miado rsrsrs. Triste foi a morte da Bonitinha, uma gatinha que apareceu nos fundos da loja de minha mãe e foi ficando, ficando, ficando… Passou a fazer parte da família. Uma graça! Demos vacinas, vermífugos, ela estava esperando filhotes (seriam os últimos, porque em seguida eu iria castrá-la), e, de repente, ela apareceu nos fundos da loja, em uma calçada, com os olhos meio que virados, sangrando um pouco o nariz. Achamos que foi envenenada! Na casa de mamis ainda estão Florzinha, Lindinha e Nina, o trio de gatinhas SRD (sem raça definida) com tratamento tão vip quanto meus Ragdolls. Abraços para vocês, gateiras!

    • 13 de Julho de 2013 às 9:40 am
      Aline Ailetos

      Oi Céci,
      O meu meninão da casa também é um dengo, o mais dengoso, inclusive!
      Triste a história da Bonitinha, não dá para entender como algumas pessoas têm coragem de fazer isso com um animal. É por isso que meus gatos não colocam uma patinha para fora de casa.
      E sua mãe quase que tem as meninas superpoderosas… rs! É isso aí, seja de raça ou SRD, todos merecem um tratamento vip!
      Abraços.

  12. 20 de Julho de 2013 às 3:50 pm
    Cacilda

    Oi Aline,
    Ontem fui na conhecer a casa nova de uma amiga do meu filho.
    A gatinha dela é totalmente doidinha..rsrs
    Ela foi no meu colo, deitou e deixou que eu passasse a mão, pq ela sempre dá patada quando passa a mão.
    Ela alugou a parte de cima , e na casa de baixo a cachorrinha tá com 6 cachorrinhos, a dona vai doar já tem as pessoas certas, até a mãe da Alessandra (amiga do meu filho) vai ficar com 1 cachorrinho.
    Foi que a dona me falou, vai sobrar 1, se vc qser..nossa são lindos d+ e vão ficar pequenos do tamanho do Nick, os pais são pequenos, mas são por d+ brincalhões e haja folego.
    Como tá sobrando 1 falei que minha filha tem 4 e como mora em casa com quintal grande para eles correrem e brincar , meu filho vai levar domingo p casa da maninha :)
    Minha neta que vai ficar feliz, ainda mais sendo filhote.
    São cachorrinhos que latem muito, e no apto é complicado, pq qualquer barulho eles latem.
    SRD mais que fofuras, tem um que é todo branquinho e tem a cabecinha toda pretinha, outro é pretinho com a cabecinha branquinha..Aline que loucuraaaaaa……coisa mais fofa, e o jeitinho deles andarem para fazer arte, andam todos atrapalhadinhos, mas ate escada eles subiram.
    Para apto tem que ser cão de raça, e como não estou a fim de comprar , fico com meu fofucho Nick.
    Ai que nervoso morar em apto, mas sem chance de me mudar , pelo menos no momento.
    Amiga excelente fim de semana p vc..gatinhas, gatinho e os humanos ;)
    Abraços

  13. 20 de Julho de 2013 às 3:54 pm
    Cacilda

    Opss, a dona do casal de cachorrinhos vai castrá-los, ela pegou na rua o casalzinho, e a cachorrinha já estava prenha.
    Credo como os humanos jogam seus animaizinhos na rua como se fosse objeto descartável.

    • 23 de Julho de 2013 às 3:27 pm
      Aline Ailetos

      Oi Cacilda,
      Infelizmente, muita gente descarta seus animais como se fossem objetos mesmo. A cachorra dos meus pais mesmo foi encontrada abandonada com seus filhotes. Como ninguém queria, minha mãe pegou e castrou e hoje ela é a coisa mais fofa do mundo!
      E por falar na minha mãe, ela está querendo cachorro pequeno para ficar dentro de casa. E ela também não quer comprar, quer adotar um SRD.
      Abraços,
      Ótima semana!

      • 24 de Julho de 2013 às 1:03 pm
        Céci

        Olá, Meninas!

        Falando em descartar animais… Minha mãe trabalha com móveis usados, e foi buscar uma mobília de um pessoal que vai se mudar. Eles simplesmente iam largar o cachorro na rua porque vão viajar de ônibus e não teriam como levar o fofucho. Mamis já adotou ele: Tobby! Uma fofura! Pensa num animal doce e carinhoso? O mais engraçado: minha mãe estava sentada conversando com o tal casal que vai embora, e o cachorro deitou a cabeça no colo dela e meio que fez uma lamúria. Como disse minha mãe, ele estava pedindo para ser levado por ela e não ficar pela rua. Já estamos fazendo o tratamento inicial: super banho, tirar carrapatos, ver como está a carteira de vacinas… E, será ótimo, porque havia uma cachorrinha solitária lá na Associação Espírita, a Princesa, que é bem levadinha. Acho que eles irão formar um lindo casal rsrsrs. Mas, como disse para mamis: vamos logo castrar, porque filhotinho complica. É mais “criança” para doar e as pessoas não tem compromisso com os animais. Querem criar de qualquer jeito, se esquecem de que o animal também é uma vida.

        Ótimo término de semana para vocês e um findi cheio de alegria e muita paz com os fofuchos.

        Beijos!

        Céci

Deixar um comentário a Alinne

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados por *

*
*