Sobre

Da roça à web

Sou uma pessoa que apresenta um considerável grau de introversão, o que causa estranheza nos outros. Não sou uma pessoa de muita ação, sou daquelas que ficam a teorizar, a derivar, sou da turma da observação, dos poucos amigos. E talvez esta introversão seja a razão pela qual eu sempre quis fazer algo que eu pudesse considerar relevante, em que pudesse modificar positivamente, por menor que isto fosse, a nossa vida neste planeta. Então fui cursar biologia e me tornei mais uma de uma das mais incompreendidas profissões. E confesso que nem mesmo eu a compreendi. E hoje não atuo na área.

Acredito que uma das coisas que me encorajaram a estudar a biologia foi o fato de ter convivido com os animais desde muito cedo em minha vida e de tal convivência ser uma das coisas que eu mais aprecie, que eu mais ame. Por minha vida já se passaram diversos bichos de diferentes espécies, como de peixes, de tartarugas, galinhas, patos, de periquitos, coelhos, cachorros e, finalmente, gatos. E estes últimos foram os responsáveis por promoverem uma grande transformação em meus princípios e prioridades.

Os gatos foram os primeiros animais que eu escolhi para cuidar, estando eles sob minha inteira responsabilidade. E por nunca ter convivido com um gato, decidi primeiro estudar sobre os cuidados necessários para a criação da espécie. Foi então que eu tive conhecimento de todo o trabalho de proteção animal que existe justamente porque nossos queridos animais de estimação enfrentam graves problemas ocasionados pela negligência humana. E isto me sensibilizou profundamente. A partir de então eu nunca mais consegui deixar de pensar em uma maneira de atuar nesta questão.

 

Assim, nasce o projeto Meu dono é o bicho

Este site é o resultado de um processo relativamente longo de amadurecimento de ideias, processo este que acredito não estar completo e que talvez não se complete nunca. De qualquer forma, aqui sempre será um espaço em que todos os amantes dos animais possam trocar experiências sobre as suas relações com os seus bichos de estimação, para que possamos cada vez mais melhorar a forma com que cuidamos deles. E sempre será também um lugar para que todos nós possamos mostrar nosso amor por nossos companheiros peludos, ou de penas, de quatro patas, ou duas pernas ou de quantas patas e pernas nossos amados forem.

Eu acredito que tenho muito ainda a melhorar no cuidado com os animais, por isso, criei o site também no intuito de me forçar a buscar sempre novos conhecimentos. E como o estudo em grupo é sempre mais produtivo, espero que vocês participem deste processo.

Espero que, assim como eu, muitas pessoas ainda se sensibilizem com a causa animal. Somente quando pararmos para pensar não apenas em nós mesmos, mas em todos os seres que coabitam este planeta, a começar pelos que estão mais próximos de nós, as pessoas e os animais de estimação, aí então poderemos vislumbrar um mundo melhor para deixarmos para as nossas futuras gerações.

Meu dono é o bicho porque eu tenho uma leve desconfiança de que não sou quem manda nesta relação.

Meu dono é o bicho porque almejo ser a melhor dona possível para os meus animais.

E enfim, como uma forma de homenagear os meus grandes inspiradores, e por ter dois sobrenomes, um bastante genérico e outro um tanto incomum, adotei um pseudônimo formado pela mistura de partes dos nomes dos meus três bichanos. Assim, podem me chamar de Aline Ailetos.