Subindo pelas paredes Categoria: Cuidados | 17 de Outubro de 2011 | Por: Aline Ailetos 0

A aproximação que ocorreu entre os cães e gatos e o homem trouxe muitos benefícios para os dois lados. Com relação aos cães e gatos, estes benefícios vem aumentando principalmente nos últimos anos, em que os donos estão mais dispostos a investirem na saúde dos seus bichos de estimação. Com isso, a expectativa de vida destas espécies vem aumentando muito, o que é devido também ao avanço na medicina veterinária e à produção de alimentos cada vez mais balanceados para eles.

No entanto, muitos problemas ainda existem e estes benefícios atingem uma parcela pequena das populações de cães e gatos. Muitos donos ainda não oferecem os cuidados mínimos necessários aos seus animais de estimação e muitos cães e gatos ainda vivem abandonados pelas ruas sem nenhum cuidado humano.

Crédito: rikkis_refuge

Uma prática bastante eficaz e ainda pouco realizada e difundida que apresenta grande contribuição para minimizar os problemas do abandono de cães e gatos é a castração. Dono, castrar o seu cachorro ou o seu gato é imprescindível, trazendo grandes benefícios à saúde dele e é uma enorme contribuição social, pois reduz o número de animais abandonados, o que resulta em uma menor quantidade de animais sofrendo nas ruas e difundindo doenças.

Muitas pessoas ainda são contrárias à castração e apresentam inúmeros motivos, dentre eles a não privação do seu animal de estimação ao prazer e à maternidade. Muito humano, não? Sim, mas não no sentido indulgente da palavra e sim com relação à natureza humana. Nós insistimos em atribuir nossas necessidades aos bichos.

Crédito da foto: fazen

Não considero nada humano, agora no sentido indulgente da palavra, manter um animal sofrendo os efeitos dos hormônios sexuais indicando que ele deve se reproduzir a todo custo. Tive um breve exemplo do que estes hormônios podem ocasionar. O Athos foi castrado aos oito meses de idade e devido a isto ele sofreu destes efeitos hormonais nas semanas anteriores à castração. O gato subia literalmente pelas paredes. E como ir para rua nunca foi permitido ele passou tempos de agitação, “miadeira” e estresse. Depois de castrado, nunca mais se comportou desta maneira. É desumano manter animais não castrados neste estado de estresse e, se para evitá-lo, as pessoas permitem que eles saiam às ruas para se reproduzirem livremente, considerando a realidade das superpopulações de cães e gatos abandonados, isto é uma grande temeridade.

O comportamento sexual e as relações familiares não possuem o mesmo significado para nós e para os nossos companheiros de quatro patas. Para a espécie humana o sexo é prazeroso e é importante para a vinculação afetiva e constituição familiar. Nos cães e gatos isso não ocorre, existindo apenas o instinto de reprodução. Não é coincidência que estes animais copulem apenas quando a fêmea está no cio. Se o mesmo acontecesse com a espécie humana a mulher estaria disposta ao ato sexual apenas durante o período de ovulação. Somos claramente diferentes, não?

É muito comum encontrar pessoas que querem que seus animais de estimação tenham uma ninhada, principalmente se estes forem de raça. As fêmeas cuidam dos seus filhotes enquanto os estão amamentando. Depois do desmame, a relação entre eles é a mesma que a existente entre animais que convivem mas que não possuem qualquer grau de parentesco. Cachorros e gatos que vivem pelas ruas muitas vezes nem mantêm relação com seus filhos, pais e irmãos. O que entendemos por família não existe entre eles. Dessa forma, o desejo de maternidade e paternidade é seu e não do seu bicho. Se você quer uma companhia para o seu animal de estimação adote um que já nasceu, para ele vai ser até mais benéfico pois não vai precisar despender energia para gerar um novo indivíduo.

Crédito: ngader

Para finalizar, uma vida plena e prazerosa para o seu animal de estimação, consiste em alimentação adequada, cuidados com a sua saúde, abrigo seguro e confortável, brinquedos, brincadeiras e todo o carinho e atenção que você puder oferecer a ele. Castrar seu bicho é uma das maiores demonstrações de amor que você pode oferecer a ele.

Aline Ailetos

Blog | Twitter | Facebook | Google+

Introvertida, observadora, bióloga de formação. Apaixonada pelos bichos de estimação e sensibilizada pela causa animal. Defensora da guarda responsável de animais domésticos.

© Meu dono é o bicho - Todos os direitos reservados.
Não é permitida a cópia parcial ou total deste texto. Plágio é crime previsto pela Lei nº 9610/08.

Comentar

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados por *

*
*