Yorkshire Terrier – Raças de Cachorro Categoria: Raça de cachorro | 26 de Junho de 2012 | Por: Aline Ailetos 31

Yorkshire terrier é uma raça de cachorro bastante popular no país. Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro filhote ou adulto de yorkshire, conheça suas principais características comportamentais e físicas e as principais doenças que comumente ocorrem nesta raça e veja se este é o cão ideal para você, sua família e sua casa.

Adquirir um cachorro de estimação exige muita consciência e responsabilidade, uma vez que não estamos falando de um objeto e sim de uma vida, que é dependente e que se apega às pessoas com quem convive. Este é um compromisso de vários anos e você deve estar preparado para garantir todas os cuidados necessários durante todo este tempo.

Leia também: Você quer mesmo ter um animal de estimação?

É importante considerar, ainda, que existem diversas raças de cães e que para a escolha de uma é muito importante conhecer todas as suas características e necessidades para poder decidir se o seu futuro cachorro será compatível com você e com o que você pode oferecer a ele. Não escolha uma raça de cachorro apenas pela sua aparência e jamais tenha um cachorro de raça por moda ou por status.

Leia também: A escolha do seu gato ou cachorro de raça: comece por aqui

Então você está pensando em adquirir um yorkshire? Leia o texto abaixo e conheça um pouco mais sobre esta incrível raça de cachorro.

  1. Histórico
  2. Personalidade e Comportamento
  3. Características Físicas
  4. Doenças comuns à raça
  5. Adquirindo um Yorkshire

Histórico

A raça yorkshire terrier foi desenvolvida na Inglaterra, mais precisamente no Condado de Yorkshire. Inicialmente, a raça foi desenvolvida por servos que criavam cães de porte bastante reduzido, uma vez que uma determinação real proibia que estes trabalhadores caçassem para a sua subsistência. Dessa forma, os cães servis tinham que passar por um aro metálico de sete polegadas para serem classificados como pequenos o bastante para não caçarem.

Apesar do tamanho e da proibição, o yorkshire se mostrou um hábil caçador de pequenos roedores e passou a ser utilizado mais tarde por mineiros para combater estas pragas que infestavam a região. Contudo, graças ao seu tamanho e a sua aparência, o yorkshire tornou-se rapidamente e mundialmente popular como um cachorro de companhia.

O yorkshire foi criado a partir de cruzamentos entre cães das raças skye terrier, dandie dinmont terrier, maltês e manchester terrier. A raça foi reconhecida como Yorkshire Terrier pelo recém criado Kennel Club da Inglaterra em 1898.

 

Personalidade e Comportamento

O yorkshire é um cachorro alerta, inteligente e cheio de vivacidade. É um ótimo cão de companhia por estar sempre atrás do dono e é indicado para viver em locais pequenos, dentro de casa ou em apartamento. Cachorros desta raça não aceitam ficar muito tempo sozinhos e exigem bastante atenção. Os yorkshires costumam latir bastante e de maneira estridente, característica que o torna um ótimo cão de alarme, mas que pode trazer problemas com a vizinhança.

Cães yorkshires costumam ter bastante energia e estão sempre correndo e até perseguindo insetos e aves. Gostam e até mesmo exigem a companhia do dono, mas nem sempre aceitam ficar no colo, uma vez que, apesar de pequenos, os yorks são cães independentes. Contudo, o yorkshire adora conforto e faz questão de caminhas macias para deitar.

Apesar de inteligente, o yorkshire não é das raças mais obedientes, sendo um certo desafio treiná-lo e, em geral, ele não gosta muito de passear com guia e coleira. É importante realizar a socialização adequada para que ele não se torne demasiadamente estridente ou dominante. Yorkshires aceitam conviver com outros animais, desde que se tome os devidos cuidados caso o outro animal seja muito maior do que ele, pois este pode machucá-lo.

 Crédito: choco@Nerima

Características Físicas

O yorkshire é uma raça de cachorro de pequeno porte e de pelagem longa e reta. Apesar de procurados, não existem yorkshires micro ou mini e o peso ideal de cães dessa raça é de aproximadamente três quilos. Por ser um cachorro muito pequeno, é bastante frágil, não sendo indicado para crianças muito pequenas ou que ainda não têm noção de que podem machucá-lo seriamente. Ainda, apesar de o yorkshire se socializar com outros animais de estimação, é preciso cuidado para que os outros animais com os quais ele possa conviver não o machuquem.

Crédito: maveric2003

Quando filhotes, os yorkshires são pretos com um dourado escuro não completamente distribuído. Após 18 meses, as cores clareiam e o dourado se distribui, atingindo a pelagem e as tonalidades definitivas. Dessa forma, o padrão ideal de pelagem do yorkshire adulto é o azul aço escuro na região dorsal com o castanho intenso e brilhante no peito e cabeça. Estas duas cores não podem se misturar ou se mesclar.

Graças a esta pelagem longa, o yorkshire deve ser escovado entre três e sete vezes por semana, dependendo do volume e do comprimento dos pelos, para evitar a formação de nós. Os banhos também devem ser frequentes, podendo ser dados até semanalmente.

A orelha do yorkshire deve se levantar quando ele atinge três meses de idade. Caso isso não ocorra, é indicado procurar um veterinário para que este coloque uma bandagem que auxilie as orelhas a se posicionarem corretamente.

 

Doenças comuns à raça

Cachorros de raça em geral tem maior predisposição a determinadas doenças se considerar a população total de cães. Isto ocorre graças à intervenção humana na reprodução destes animais, o que é chamado de seleção artificial. Para entender o que esta seleção pode promover leia o texto “Considere os problemas das raças de cães e gatos“.

Dentre as doenças mais comuns do yorkshire, podem ser citadas a luxação da patela, a anastomose portossistêmica, a displasia da retina e o colapso traqueal. Todas estas doenças parecem ter caráter genético, sendo, dessa forma, herdadas entre as gerações de cães desta raça.

A luxação da patela ocorre quando há o deslocamento da rótula (patela) do sulco do fêmur, sendo este o local em que ela normalmente se movimenta. Este deslocamento pode ocorrer por várias razões, incluindo a malformação do sulco do fêmur. A luxação da patela pode ocorrer ocasionalmente ou continuamente e dependendo do grau de severidade, a rótula pode voltar ao lugar sozinha ou pode ser necessária a intervenção veterinária. Um dos sintomas da luxação da patela é a claudicação (ato de mancar).

Na anastomose portossistêmica, o sangue flui de maneira inadequada do trato digestivo para o fígado, sendo este o responsável por eliminar as toxinas presentes no organismo. Dessa forma, a eliminação das toxinas não ocorre de maneira satisfatória e se acumulam, ocasionando sinais neurológicos como desorientação, convulsão e falta de equilíbrio; gastrointestinais como perda de apetite, vômito e diarreia; e urinários como a urina em excesso e o desenvolvimento de cálculos renais.

A displasia de retina é caracterizada por um desenvolvimento anormal da retina que dependendo do grau de severidade pode ocasionar certa perda de visão ou até mesmo a cegueira total. Yorkshires portadores já nascem com a doença. No colapso traqueal, há estreitamento da traqueia ocorrendo o seu colapso durante a respiração, o que faz com que o cachorro tenha tosse.

Por serem todas doenças hereditárias, cães com o histórico de alguma destas doenças em indivíduos de sua família não devem jamais ser utilizados para o acasalamento.

 

Adquirindo um Yorkshire

Infelizmente, no Brasil encontramos um grande número dos chamados yorkshires atípicos, que são os cachorros da raça que apresentam desvios comportamentais, físicos e até mesmo de saúde. Exemplos de yorks atípicos são os cães da raça muito pequenos ou medrosos ou até mesmo agressivos. Isto ocorre graças à popularidade da raça, o que faz com que existam pessoas explorando comercialmente a criação de cachorros sem qualquer preocupação e seriedade, apenas pensando no lucro da venda de filhotes de yorkshire.

A criação de yorkshires, assim como a criação de qualquer outra raça de cachorro ou gato exige conhecimento. Não basta apenas ter dois cães da raça para o cruzamento, é preciso conhecer a fundo a saúde e o temperamento, além da linhagem dos cães que serão acasalados para minimizar os desvios comportamentais e as doenças comuns à raça. Portanto, não coloque seu yorkshire para cruzar sem qualquer conhecimento e não compre seu cachorro sem conhecer o trabalho do criador. Fuja das fábricas de filhotes, pois além de financiar o sofrimento e a morte de inúmeros animais, você muito provavelmente estaria adquirindo um yorkshire atípico e com problemas temperamentais e físicos.

O yorkshire é o cão ideal para você? Se a resposta for positiva, que tal antes de comprar procurar um yorkshire disponível para adoção? Muitos yorkshires são abandonados por serem comprados por impulso e precisam de um lar.

Aline Ailetos

Blog | Twitter | Facebook | Google+

Introvertida, observadora, bióloga de formação. Apaixonada pelos bichos de estimação e sensibilizada pela causa animal. Defensora da guarda responsável de animais domésticos.

© Meu dono é o bicho - Todos os direitos reservados.
Não é permitida a cópia parcial ou total deste texto. Plágio é crime previsto pela Lei nº 9610/08.

31 Comentários

  1. 6 de Setembro de 2012 às 12:27 pm
    jessica

    adorei as dicas e gostaria de te fazer umas perguntas,vou comprar um yorky esse mes e gostaria de saber oq e necessário pra ter ele

    • 7 de Setembro de 2012 às 9:50 am
      Aline Ailetos

      Olá Jessica,

      Procure adquirir um yorkshire de criadores sérios para que o seu cachorro tenha saúde e esteja dentro dos padrões, principalmente, de comportamento. De preferência, conheça o canil e converse pessoalmente com o criador. Só aí você terá dicas importantes para os cuidados do seu york.

      Depois que você estiver com o seu cachorro, a primeira coisa a ser providenciada é uma consulta veterinária, para que o veterinário te passe todas as informações a respeito de vacinação, vermifugação e castração se isto ainda não foi providenciado pelo canil. O veterinário também tirará todas as suas dúvidas com relação aos cuidados necessários, a melhor alimentação, higienização e acessórios.

      Ainda, dê uma olhada neste blog, ele é direcionado à raça yorkshire.

      Boa sorte!

    • 21 de Outubro de 2012 às 5:40 am
      Solange

      Se você ama bixos, não os compre.Adotar um cãozinho é muito mais gratificante. Ao comprar se incentiva o comécio de bixos.
      Os criadores usam as fêmeas sem dó e nem piedade. fazem elas procriar indiscriminadamente; quando não produzem mais como desejam descartam como se fossem lixo.
      O cão adotado é eternamente grato a seu dono.

      • 21 de Outubro de 2012 às 10:14 am
        Aline Ailetos

        Olá Solange,

        Muito obrigada pelo seu comentário! Concordo plenamente com você com relação à adoção de animais, tanto que meus cinco animais são adotados. E o que você escreveu sobre a exploração de fêmeas é a dura realidade na maioria dos casos na criação de cães e gatos, infelizmente. Contudo, existem uns poucos criadores que não ganham um centavo em cima dos animais que criam, isso quando não têm prejuízo. O que eles cobram é justamente o que eles gastam em veterinário, exames, alimentação, cuidados e ambiente, tudo para garantir a saúde dos seus animais. Eles criam por amor à raça.

        É claro que eu gostaria que todos os animais abandonados nas ruas tivessem um lar e sei que a criação de animais de raça acaba tirando a oportunidade de muitos desses animais de rua, porém não condeno quem cria cães e gatos de maneira séria, assim como não condeno quem queira um animal de raça. O que eu abomino é o abandono e é por isso que esse post existe. É uma tentativa de fazer com que as pessoas reflitam antes de adquirir um animal de raça, pois por ser comprado é muito mais facilmente confundido com um objeto.

        Mais uma vez, agradeço pela sua contribuição!

  2. 11 de Outubro de 2012 às 11:53 pm
    Gislene

    Olá,
    Onde consigo adotar um york.

    Aguardo resposta

    Obrigado…

    • 20 de Novembro de 2013 às 10:38 pm
      victoria

      em um canil de raças próprias querida la so tem cachorros de raças para adotar bjss

  3. 15 de Dezembro de 2012 às 12:29 pm
    miriam

    Nossa York cruzou e nasceram 2 fêmeas e 2 machos. Elas são bem peludinhas mas eles nasceram carecas. O que pode ter acontecido? O que será isso? Estamos preocupados sem saber como agir? Já perguntamos para outras pessoas que tem York mas elas nunca viram isso? Vc poderia comentar sobre isso?

    • 15 de Dezembro de 2012 às 3:42 pm
      Aline Ailetos

      Olá Miriam,

      Recomendo que você leve os filhotes, assim como a mãe, a um veterinário para um acompanhamento. Também não sei o que pode ter acontecido.

      Não deixe de ver isso! Abraços.

  4. 17 de Janeiro de 2013 às 12:26 am
    Luciana Laiola

    Encontrei uma Yorkshire na ruas a 2 anos tentei achar seu dono mas foi em vão,
    Hoje percebo que ela tem os cintomas da anastomose portossistêmica, convulsão e falta de equilíbrio; gastrointestinais como perda de apetite, vômito e diarreia; e urinários como a urina em excesso e tbm esta aparecendo caroços na pele da barriga.Fico muito triste por isso, ela tem afeto muito grande por mim. Infelizmente não sei o que posso fazer por ela só queria que ela não sofresse.

    • 20 de Janeiro de 2013 às 9:55 am
      Aline Ailetos

      Olá Luciana,
      É possível que ela tenha sido abandonado pelos donos por causa destes sintomas. Você já levou a sua yorkshire em um veterinário? Foi ele quem diagnosticou a doença? Se for realmente anastomose portossistêmica, o veterinário pode indicar uma dieta que amenize os sintomas e pode até indicar uma cirurgia se preciso.

      • 8 de Maio de 2013 às 5:45 am
        Gessy

        Eu tenho um Yorkshire de 1 ano e meio de vida, e ele foi diagnosticado com anastomose portossistêmica, ha 6 meses atras.
        Depois de ler muito sobre essa doença, comecei a alimentar meu York com uma dieta especial… apenas arroz (branco ou integral) sem tempero, a clara do ovo, cozida ou queijo cottage ou ricota, nao dou nenhuma especie de carne. Muito raramente eu ponho um caldo de frango cozido ( apenas um pouquinho pra dar um gosto) no arroz. Tambem cozinho batata doce e misturo um pedaco no arroz na hora dele comer. As cascas da batata doce, eu asso no forno e dou como snack pra ele. Ele adora!
        Desde novembro que ele nao teve mais problemas de saude, ele brinca o tempo todo, dorme bem, come bem… e engordou!

        • 9 de Maio de 2013 às 9:37 am
          Aline Ailetos

          Olá Gessy,

          Que bom que com a dieta você conseguiu controlar a doença! Foi o veterinário que indicou?

          • 9 de Maio de 2013 às 5:46 pm
            Gessy

            Ola Aline,
            Bem, eu tomei conhecimento que a comida era muiiiito importante, quando ele foi diagnosticado com a disfunsão do fígado (Liver Shunt ou anastomosis portossitemica), e a veterinaria prescreveu uma dieta especial com baixo teor de proteina. Ela prescreveu Hill’s Prescription Diet l/d Canine Hepatic Health, tambem lactulose (laxante) para levemente sairem todas as toxinas e um antibiotico que nao me lembro o nome..
            Depois desses remedios e que comecei a dar a comida certa ele melhorou 200%. Essa comida é cara, custa quase U$3,00 cada latinha pequena, eu alimentei ele durante 1 mes apenas com essa comida, porem como os ingredientes sao faceis de achar, agora eu compro apenas algumas latinhas da comida e faco comida em casa para ele, como ja disse no outro comentario. E a maioria das vezes dou a comida que faco e algumas vezes misturo a comida de latinha com a que eu faco… e assim estamos indo… ele super bem.
            Alem disso, ele adora cenoura, todos os dias dou uma cenoura crua pra ele,
            Tambem dou folha de alface e raminhos de salsinha, ele pula de alegria.
            Acabei de comprar a lactulose para ter aqui em casa, caso haja alguma emergencia com ele.
            Tem outras marcas de comida que sao para trato hepatico. Essa marca nao sei se tem ai no Brasil.
            Um abraco

  5. 30 de Março de 2013 às 11:17 pm
    raisa alana albuquerque

    desejo muito adotar um york pois amo animais, e por morar em ap meu sonho e ter um.

  6. 9 de Maio de 2013 às 6:43 pm
    manuela silva

    adorava adoptar uma cadela yorkshier

  7. 7 de Junho de 2013 às 10:21 am
    romildo luis medeiros

    nao tenho condicoes de comprar um Yorkshire terrie mas gostaria de adotar um ou quem sabe ganhar um pois minha filhinha adora cachorro ela esta com 1 ano e dois meses gostaria de dar um de presente a ela obrigado e ate mais !!!!

  8. 20 de Junho de 2013 às 1:05 pm
    jaqueline

    oi eu estou pensando em comprar um york pois eu tenho uma filha de três anos que ama cachorrinhos, eu moro numa casa pequena como saber a raça indicada para ela? pois ela e uma criança muito agitada porem muito carinhosa. Pensei em adotar mas não ter certeza do tamanho que o cão ira ficar para mim que não tenho espaço acho complicado e um cão adulto não sei se eu consigo confiar.

    • 23 de Junho de 2013 às 10:52 am
      Aline Ailetos

      Oi Jaqueline,
      Não acredito que o yorkshire seja a raça mais indicada para crianças pequenas. É claro que o temperamento do cachorro muda muito de um indivíduo para outro e a maneira como ele é socializado também interfere muito no comportamento, mas cães dessa raça, em geral, não têm paciência com criança e ainda por serem muito pequenos são muito frágeis e é preciso bastante cuidado com eles. Raças mais aconselhadas para crianças são o Labrador e o Golden, porém estes precisam de mais espaço e exercícios.
      Sobre a adoção, realmente é difícil saber o tamanho que o filhote terá depois de adulto, mas algumas pessoas experientes com cães conseguem ter uma noção do tamanho. Sobre adotar um animal adulto, é mais fácil conhecer o temperamento deste do que o de um filhote, pois o filhote muda muito depois de adulto. Eu adotei uma cachorra adulta e te garanto que ela é muito mais educada e carinhosa do que o cachorro que temos desde filhote! E em geral os cães sem raça definida são mais dóceis também.
      Enfim, aconselho você a pesquisar bastante e a conversar com criadores sérios, veterinários e pessoas de ongs de proteção animal. E se está consciente da responsabilidade de ter um cachorro, não deixe de ter não, pois o convívio com animais de estimação é muito bom para crianças.

      • 25 de Junho de 2013 às 10:56 am
        jaqueline

        eu pensei nessa raça pois quando eu fui para embu das artes um suposto criador me disse que era uma raça indicada para crianças pois eles gostam muito de brincar. então venho pesquisando antes de adquirir algum, pois sei a responsabilidade que é ter um cachorro,principalmente o carinho que uma criança acaba tendo pelo cãozinho.
        gostaria que por favor você me indicasse uma raça pequena ideal para criança.
        obrigada!!!!!!!!!!!!!!!

        • 26 de Junho de 2013 às 9:53 am
          Aline Ailetos

          Oi Jaqueline,

          Pelo que já pesquisei, as raças pequenas têm menos paciência, então não encontrei um consenso sobre raças pequenas indicadas para crianças. Acredito que a raça melhor indicada para sua situação seja o poodle, desde que você o adquira de um criador confiável. Se quiser saber um pouco mais sobre o poodle leia o artigo:
          http://www.meudonoeobicho.com.br/blog/poodle-racas-de-cachorro.

  9. 12 de Setembro de 2013 às 7:47 pm
    Patricia

    olá, comprei uma yorkshire com 8 semanas e pesando 600g, mas ela ainda esta com a moleira aberta. Isso se trata de uma doença genetica? a moleira vai fechar? no restante esta tudo bem, ela se alimenta, brinca, esta esperta e ativa, e necessidade fisiológica normal. Aguardo sua resposta, ficarei muito grata.

    • 15 de Setembro de 2013 às 10:00 am
      Aline Ailetos

      Oi Patricia,

      Parece que acontece de a moleira demorar mais a fechar em alguns cães pequenos. Entre em contato com o canil que a vendeu e pergunte se é comum isso acontecer com os filhotes deles e se eles sabem quando costuma fechar. Você também pode entrar em contato com um veterinário para ver se é preciso fazer alguma coisa. E também é bom tomar cuidado para que ela não tome uma pancada forte na região.

      • 16 de Setembro de 2013 às 9:42 am
        Patricia

        Bom dia Aline, liguei para criadora e ela me disse que ja teve outros filhotes assim, e que isso só acontece com os menorzinho. Ela falou que todos se fecharam mais tarde só não falou o tempo exato. Irei aguardar e tomar todos os cuidados necessários. Darei noticias daqui alguns meses. Bjs e obrigada.

        • 21 de Setembro de 2013 às 8:36 am
          Aline Ailetos

          Bom dia Patricia,

          Aguardo notícias então! Dará tudo certo!

          Abraços!

  10. 17 de Setembro de 2013 às 1:10 pm
    Aila Daiana Santos

    ola! Eu tenho um york filhote com 55 dias e ela gosta de ficar mordendo tudo o tempo inteiro isso e normal?

    • 21 de Setembro de 2013 às 9:11 am
      Aline Ailetos

      Oi Aila,

      Filhotes costumam morder tudo sim. Deixe brinquedos para ele morder para evitar que ele morda objetos indesejados ou que morda mãos e pés!

  11. 22 de Outubro de 2013 às 2:01 pm
    Maria Elizabete

    Comprei uma york, e ela não se alimenta direito. A vezes chega até ficar debilitada pela falta de alimento. Estamos tentando todos os tipos de ração para a raça, ração em lata e em sache, ela come um dia no outro se recusa a comer. Dei até comida caseira, mas ela come muito pouco. Você poderia me ajudar? O que posso fazer? Levei ela até ao veterinário para tomar soro. Devo força-la a comer?

    • 23 de Outubro de 2013 às 9:23 am
      Aline Ailetos

      Oi Maria Elizabete,

      O veterinário não deu nenhuma orientação com relação a este problema? Não se preocupou em examiná-la para ver se há algum problema de saúde? Se ela está se debilitando é interessante forçar a alimentação sim, mas é preciso dar uma checada na saúde dela!

  12. 27 de Outubro de 2013 às 3:24 pm
    Lorraine Passos Freitas

    Como manter a pelagem do yorkshire sempre bonita, quais os cuidados necessários. Porque ganhei um com mais ou menos 18 meses e estou achando a pelagem um pouco opaca. O que fazer?

    Obrigada!

  13. 11 de Novembro de 2016 às 12:12 am
    Erika

    Boa noite… Minha Yorkshire teve uma ninhada de 4 filhotes. E um deles nasceu azul. O veterinária falor que era muito ruim. O que eu posso fazer para ajudar minha neta?

  14. 11 de Novembro de 2016 às 10:10 am
    Carlos

    Bom dia!!

    Meu Yorkshire cresceu além do padrão e o canil me diz q isso pode acontecer… isso anormalidade realmente pode haver do crescimento fora do padrão, mesmo os pais sendo pequenos?

    Obrigado;

Deixar um comentário a Solange

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados por *

*
*